IMPORTA / NÃO IMPORTA

Captura de Tela 2015-08-29 às 09.48.03 AM
“gostaria de reduzir ao máximo a
submissão do principal – os textos – ao supérfluo armado pelo vasto pitoresco produzido a
respeito da autora, com maior ou menor assentimento dela própria: as vastas quantidades de
cachorros e amantes, a frivolidade do upper class paulista nos anos 50, as insólitas
transmissões do além e aparições alienígenas, a loucura paterna, o open house etc. Reduzir,
digo, não por ser ou não verdadeiro o diz-que-diz: não se trata de nenhum amor da verdade
biográfica que me anima a evitar tudo isso, por mais divertido ou pouco convencional que
pareça. Não me interessa o anedotário, simplesmente porque dá a falsa impressão de esgotar
as possibilidades de leitura atenta de seus textos, que são muito mais complexos, inteligentes
e criadores do que as tais circunstâncias curiosas ou excêntricas querem ou podem sugerir” – Alcir Pécora (redator das notas introdutórias aos volumes de Obras reunidas de Hilda Hilst )