mas e o ‘circulozinho de iniciados’?

eu arriscaria dizer – para além da questão esotérica com que se costuma ler os textos de Hilda (não injustificadamente) – que essa expressão é quase uma intimação aos leitores, no sentido de que a literatura de Hilda exige que aquele que dela se aproxima esteja disposto a um ritual de iniciação

 

3AU-ANA

 

já que não é possível encontrar refúgio num enredo bem amarrado, ou num encadeamento de fatos narrativos, ou na psicologia do personagem, ou etc. Com isso quero dizer que a sua literatura é ela mesma um processo de iniciação, pois que não cabe nas categorias convencionais a que o leitor comum estaria habituado.

 

– Ana Cristina Joaquim

 

* Está em curso a enquete 3 AUTORAS HOJE SOBRE HILDA, com participação das escritoras Juliana Frank, Ana Cristina Joaquim e Roberta Ferraz. A íntegra da enquete constará na publicação impressa ANTROHH, a ser lançada logo na Casa do Sol (dia 31 agora às 15h00). Cortaremos ao longo dos dias alguns trechos das respostas para o site.

 

**  Ana Cristina Joaquim é autora de ‘Gama Cromática[Córrego] eorganizadora da antologia poética ‘Anamorfoses [Annablume], ambas de 2014.